quarta-feira, 13 de maio de 2009

Ritos do Prazer - Terceira sagração

Hino do Lobo às ovelhas
Venham todas, sem demora, mesmo a menor e tímida.
O pastor está morto, foi derrubada a trave do cercado.
Não temam explorar a pradaria, sintam o gosto do horizonte e a força da liberdade.
Eu as ensinarei estas coisas, de que fonte beber; de que fruto comer e todos os caminhos.
Conhecerão seus corpos e conhecerão o meu.
Poderão aproveitar a vida e saborear este festim.
Eu as farei tocar em seu intimo divino e as farei dançar em meu externo mundano.
Hino das ovelhas ao Lobo
Bom senhor e conhecedor, tenha calma e paciência, sabemos e sentimos sua verdade, mas ainda tememos e receamos!
Vivemos por muito tempo, vendo o mundo por uma fresta, suportando o peso da lei fria e recebendo um amor sem paixão.
Agora sabemos e percebemos, que possuímos corpo e desejo, que isso é natural e, portanto, divino.
Faça-nos conhecer, estes deuses da natureza, que bendiz e honra sua gente.
Queremos conhecer, o toque sagrado e, como as vestais, sermos inundadas.
Nos mostre como nos elevar e nos eleve em ti.
Aceitamos este acordo, tu te nutres de nós e nós nos completamos em ti.
Hino dos deuses às ovelhas
Não vos envergonheis! Mais vergonhoso foi o pastor que, fazendo papel de deus, as manteve em um curral!
Muitos são os gados, tanto quanto os feitores, mas mesmo o terrível juiz deve obedecer a lei!
Aquele que escreve a norma, põe a si mesmo sob juramento, mas a lei que não se escreve e, entretanto, é observada naturalmente, mais forte que o poder e o medo do castigo, esta é a lei do Universo.
Amor como nome, união como forma. Os deuses em carne existem, os humanos em espirito vivem.
Então, recebam as dádivas divinas e aproveitem as ofertas mundanas, nós nos fazemos presente em vós quando em vós se fizer presente o Lobo.
Hino dos deuses ao Lobo
Bom e fiel guerreiro! Tomai essas ovelhas e as conduza pelas pradarias. As alivie do remorso e evite o rancor.
O pastor é digno de esquecimento. Nós somos bem servidos, com sua força e língua, teu corpo satisfaz as deusas.
Você é a lei natural manifesta, seu nome é grande entre os homens e sua figura temida entre os deuses.
Por causa de seu vigor voluntário, pedimos um disfarce ao seu nome.
Não esmoreça na batalha, continue a espalhar a toda criatura consciente a Lei da Vida.
Que o seu membro seja o medianeiro ideal, entre a morada dos deuses e a morada dos homens!
Hino das ovelhas aos deuses
Bons e agradáveis deuses, que nos acolhem e aceitam, tal qual somos, naturalmente.
Não estigmatiza o que é puro, nem corrompe o que é virtuoso.
Estivemos tão longe da verdade e tão afastadas da realidade, que estranhamos nossa natureza, mas nos entregamos aos sentidos.
Pedimos para que nos amaciem, nos penetrem e nos invada.
Assim preenchidas, por cima, pelos deuses; por baixo, pelo Lobo; renascemos e recuperamos a posse sobre nós.
Nos inundem com este leite, nos consagrem com a seiva e nós não cessaremos o rito, espalharemos o louvor dos deuses, fazendo amor repetidamente por todo este mundo.
Hino do Lobo aos deuses
Soberanos dos mistérios! De quem recebi feliz missão da guarda e entrega da lei.
Dotaram-me da força, do vigor e plenitude, necessários para sagrar a vida.
Tendo vosso apoio, eu sirvo o palo, testemunha firme e durável da lei.
Ainda que siga solitário, vivendo na sombra e rejeição devido ao temor dos demais, pelo meu excesso de vontade e extrema paixão na forma, continuo com meus votos para, pelo meio das donzelas, abrir o entendimento e preencher o conhecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário